A Galp Energia tornou-se na primeira empresa portuguesa certificada pelo International Sustainability & Carbon Certification (ISCC) na produção de GPL a partir de matérias biológicas. O ISCC, com sede na Alemanha, é um sistema de certificação de sustentabilidade que abrange todas as matérias-primas sustentáveis.

O novo combustível, denominado bioGPL, é produzido na refinaria de Sines, através do processamento da matéria-prima de origem biológica sustentável. Graças ao bioGPL, a Galp irá reduzir cerca de 251 toneladas anuais, o que equivale a mais de 5.000 viagens entre Lisboa e o Porto num automóvel a GPL-auto convencional.

Este gás renovável tem vindo a ganhar expressão na Europa, por permitir uma redução entre 65% e 85% das emissões de CO2 em comparação com o GPL de base mineral, não exigindo qualquer adaptação nos veículos ou equipamentos, uma vez que a sua constituição se mantém inalterada.

É com base no cumprimento das regras de sustentabilidade exigidas pela União Europeias e pelas emissões de CO2 evitadas que é aferida a sustentabilidade dos biocombustíveis.

A Galp já comunicou a certificação obtida à Entidade Coordenadora do Cumprimento de Critérios de Sustentabilidade (ECS/LNEG), organização responsável pela verificação do cumprimento dos critérios de sustentabilidade dos biocombustíveis a nível nacional.

Fonte: https://greenfuture.pt/2021/01/30/galp-certificada-para-a-producao-de-gpl-a-partir-de-materias-biologicas/